Você está aqui: Página Inicial > Noticias20222023 > Nota de repúdio contra os ataques ao regime democrático brasileiro

Nota de repúdio contra os ataques ao regime democrático brasileiro

por Milleni Bezerra Moreira publicado: 09/01/2023 16h24 última modificação: 09/01/2023 16h24

No último domingo (08), a Universidade Estadual do Paraná (Unespar), por intermédio da reitoria, representada pela Magnífica reitora, Salete Machado Sirino, e pelo Vice-reitor, Edmar Bonfim de Oliveira, publicou uma Nota de repúdio contra ataques ao regime democrático brasileiro, em razão dos últimos acontecimentos em torno dos atos violentos praticados em Brasília, que causaram a depredação do Palácio do Planato, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal (STF).

NOTA (CLIQUE AQUI)

No corpo do texto, consta a seguinte mensagem:

  • "A Universidade Estadual do Paraná (Unespar) vem a público repudiar os atos criminosos de ataque ao regime democrático brasileiro, materializado nas ações depredatórias ao patrimônio público dos prédios da sede da Presidência da República, do Supremo Tribunal Federal e do Congresso Nacional. A Unespar se manifesta contra qualquer ação que tente desestabilizar o regime democrático conquistado historicamente pelo Brasil. A defesa da democracia é um dever de todos e todas nós!" 

 

Posicionamento da APIESP

Foto: Gabriela Bilo / FolhaPress

Em nota divulgada no último domingo (08), a Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (APIESP), divulgou o seguinte posicionamento:

NOTA (CLIQUE AQUI)

  • "A Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (APIESP) repudia de forma veemente os atos de vandalismo contra a democracia e o patrimônio nacional praticados nas sedes dos três poderes da República Federativa do Brasil (o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto), neste dia 08 de janeiro de 2023. E defende a imediata apuração e a devida punição de todos os participantes, financiadores, apoiadores e articuladores das ações terroristas que chocaram o mundo e criaram uma imagem negativa do país. Os extremistas antidemocráticos perpetraram crimes contra o Estado Democrático de Direito, agredindo as instituições republicanas e o povo brasileiro, o que não pode ser tolerado sob quaisquer pretextos. A APIESP reafirma seu compromisso com a plena reconstrução democrática do Brasil."